Nutrição simples e prática para seu dia a dia.
Conteúdos (clique para ver)
  1. O que é a tabela TACO?
  2. Por que criar uma Tabela Brasileira de Composição de Alimentos?
  3. Qual é a versão mais recente e quantos alimentos contém?
  4. Quais componentes e nutrientes da tabela TACO para cada alimento?
  5. A tabela TACO pode ser usada para cálculo da tabela nutricional?
  6. Onde a encontro?
  7. Quais outras tabelas de alimentos existem?
    7.1 - Outras tabelas importantes são:
    7.2 - Baixar a Tabela Taco

A cada dia que passa, as pessoas estão mais preocupadas em comer bem e ter cuidados com a sua saúde. Para isso, elas buscam em todos os alimentos que são consumidos ao longo do dia, informações acerca da sua tabela nutricional. com isso, é possível ter um controle maior acerca de tudo que é ingerido, bem como dos nutrientes que são consumidos durante o dia, seja antes de uma atividade física ou mesmo depois. Logo, é interessante que essas pessoas possam ter acesso facilitado a essas informações nutricionais ficou de moda está visível em qualquer um dos alimentos expostos nos supermercados. Para isso, foi criada uma tabela chamada tabela TACO.

Essa tabela foi criada no ano de 2004, informando a todos os clientes toda a composição nutricional dos alimentos que são consumidos em nosso país. Desde a sua criação, as tabelas estão recebendo cada vez mais informações e se mantendo atualizada, de modo auxiliar todos os campos da medicina e da nutrição. Sendo assim, é de grande interesse da população ficar por dentro de todas as informações relacionadas a tabela TACO.

Logo, se esse é o seu caso, saber que você chegou ao lugar certo. Isso porque no texto abaixo, falaremos um pouco mais sobre essa tabela e sobre a sua importância desempenhado não só para a indústria mais para a população em geral. Portanto, para não perder nada sobre o tema e tirar todas as suas dúvidas, continue lendo o texto e saiba mais.

O que é a Tabela TACO?

Trata-se de um projeto coordenado pelo Núcleo de estudos e pesquisas em alimentação - NEPA, localizado na UNICAMP. O projeto foi financiado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Ministério da Saúde, MCT e FINEP. Com isso, no ano de 2004 foi criada a tabela TACO.

Ela é considerada uma ferramenta extremamente completa, que possui de forma detalhada todos os nutrientes informações acerca dos alimentos que são consumidos em nosso país, de modo a fazer o mapeamento e estratificação através de análises físicas e químicas, indicando todos os componentes e os nutrientes que estão presentes nele. O principal objetivo do projeto e na tabela é justamente a expansão do conhecimento acerca dos alimentos e dos seus nutrientes, favorecendo a segurança nutricional e alimentar da população como um todo.

Qual a finalidade da tabela?

A ideia de criar a tabela brasileira de composição de alimentos é porque o conhecimento envolvido nessa tabela é a espinha dorsal da educação nutricional e do desenvolvimento de políticas públicas. Auxilia no controle de qualidade dos alimentos e pode ser usado como guia na formulação de dietas em situações muito específicas e necessárias.

Com essa tabela, os profissionais de saúde pública podem agora desenvolver planos alimentares estratégicos completos para promover melhores dietas e proporcionar qualidade de vida às pessoas.

Além disso, diferentes doenças podem ser tratadas com a ingestão adequada de nutrientes necessários, e a mesa de jantar é um forte guia nutricional. No entanto, não pense que a Tabela TACO é apenas para profissionais nutricionistas que combinam dietas de acordo com as necessidades de seus pacientes. Os varejistas que vendem alimentos também são obrigados a usar este formulário. Além disso, a indústria alimentícia faz uso dele.

Graças a consulta dessas informações contidas nos rótulos, os vendedores podem fazer a criação de uma tabela nutricional acerca do produto que está vendendo, de modo a deixar claro tudo que o consumidor irá ingerir ao comprar aquele produto. Logo, se torna muito mais simples ter o maior controle sobre a tabela TACO e os nutrientes de cada um dos alimentos.

Tabela taco é essencial para montar tabelas nutricionais

Quais alimentos estão listados na tabela?

A tabela já conta com a sua quarta edição. Em sua primeira edição, cerca de 198 alimentos estavam presentes. No entanto, na quarta edição, atual, já é possível ter acesso a informações sobre +590 alimentos listados e descritos. Entre eles, podemos citar: os cereais, os tubérculos, leguminosas, hortaliças, verduras e frutas; as sementes e os nozes; os olhos e as gorduras; os frutos-do-mar e os pescados; as carnes; os ovos; as bebidas, sejam elas alcoólicas ou não; os produtos açucarados como geleias, doces e achocolatados; as miscelâneas; os alimentos industrializados e por fim os alimentos preparados.

O que pode ser encontrado nela?

Na tabela, você pode encontrar uma descrição acerca dos nutrientes dos componentes de cada um dos alimentos. Algumas dessas informações são: o colesterol; os lipídios; as proteínas; a energia; a umidade; as cinzas; fibra alimentar; carboidratos; as vitaminas; os minerais; os ácidos graxos; o teor alcoólico; entre outros.

Ela pode ser utilizada para controlar e calcular a tabela nutricional de um indivíduo?

Conforme discutido no tópico anterior, os varejistas que desejam comercializar produtos alimentícios podem utilizar a tabela TACO para calcular a tabela nutricional de seu produto e inseri-la no rótulo da embalagem. Para realizar este cálculo, você precisa ter uma tabela de valores de referência e uma tabela de composição química de alimentos, um banco de dados de alimentos ou um relatório de análise físico-química do seu produto.

A informação nutricional não é exigida no rótulo dos produtos vendidos no país de fabricação. No entanto, os consumidores estão cada vez mais exigentes e muitas vezes consultam as informações nutricionais dos alimentos antes de comprá-los. Todo mundo precisa de uma dieta específica com base em suas necessidades. Por exemplo, as pessoas que estão hospitalizadas necessitam de uma dieta muito diferente daquelas que procuram perder peso.

Quais as outras tabelas que podem ser usadas?

Ainda que essa tabela seja uma das mais utilizadas, também é possível encontrar várias outras, como é o caso da tabela de composição química de alimentos. Além dessa, a diversas outras opções, como é o caso:

Tabela TBCA da USP: essa tabela possui mais de 1500 alimentos cadastrados já está na sua quinta atualização. A sua construção é um pouco diferente, tendo em vista que ela foi construída contendo várias em uma;

USDA: ela foi criada nos Estados Unidos, por meio do Departamento de Agricultura. Bastante completo e recebe diversas atualizações ao longo do tempo. Mas tanto, tendo em vista ser de outro país, muitos alimentos presentes no nosso não são disponibilizados pela tabela;

Fontes Brasileiras de Carotenóides: aqui, temos uma tabela conhecida por identificar a composição de todos os carotenóides existentes nos alimentos do nosso país.

Esses foram só alguns exemplos de tabelas que são utilizadas em nosso país. No entanto, podemos dizer que existem várias outras opções para que os interessados possam fazer o seu uso corretamente e ficar por dentro da tabela nutricional de cada um dos alimentos que serão consumidos no seu dia-a-dia.

Baixar a Tabela Taco


Você se inscreveu com sucesso em Nutricionando
Bem-vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Verifique seu e-mail para obter o link mágico para entrar.