Nutrição simples e prática para seu dia a dia.

A Salvia Officinalis que também é conhecida como uma erva sagrada e é amplamente usada como tempero para alimentos. Além disso, ela é perfumada, perene e você pode encontrar em várias partes do mundo. Pois, tem facilidade de se adaptar a solos quentes e secos.  No entanto, em relação ao sabor, há quem goste e quem não goste. No entanto, o amargor e o sabor forte não diminuem a utilidade e benefícios da sálvia na culinária ou finalidade terapêutica. Tanto que a planta é utilizada em todos os remédios populares europeus há centenas de anos, além de estar presente em grande parte dos lares.

Existem diversas variedades de sálvia com sabores e aromas específicos, como: Sálvia Tricolor; Groselha Preta; Esclareia; Grega; Icterina; Ananás; e Roxa. No entanto, pelo fato de serem uma fonte natural de compostos antioxidantes, têm sido alvo de diversos estudos sobre seu papel na prevenção e tratamento de doenças neurodegenerativas. Portanto, no conteúdo a seguir, você aprenderá mais informações sobre a sálvia para entender de onde vêm tantos de seus benefícios, Confira!

Quais os principais componentes da sálvia?

Ácidos fenólicos (ferúlico, cafeico, rosmarínico, hidroxibenzóico, gálico, vanílico, clorogénico e cumárico), taninos tipo catequina (condensados), flavonoides, diterpenóides amargos (ácido carnósico), óleos essenciais (humuleno, tujona, cineol, cânfora, alfa-pineno), triterpenoides (ácido ursólico e oleanólico), resina e mucilagem. Esses nomes podem não ser comuns em nosso cotidiano. Mas, vale ressaltar que além desses compostos, a sálvia também ajuda a absorver alguns nutrientes como vitaminas A, C e E, além de minerais como Ferro, Cálcio e Magnésio.

Além disso, em apenas 100 gramas desta arva fresca, é possível encontrar: 7 g de gorduras saturadas; 315 kcal de calorias; 1,8 g de gorduras polinsaturadas; 13 g de gorduras totais; 1,9 g de gorduras monoinsaturas. E não para por aí, tem mais: 40 g de fibra alimentar; 0 g de colesterol; 1.070 mg de potássio; 61 g de carboidratos; 11 g de sódio; 1,7 g de açúcar e, por fim: 11 g de proteínas.

Quais os benefícios do chá de sálvia?

Veja a seguir, alguns dos benefícios ao tomar chá de sálvia:

Tem efeito Anti-inflamatório e antioxidante

O chá de sálvia possui uma variedade de compostos vegetais poderosos. Em especial, seus antioxidantes neutralizam compostos nocivos conhecidos como radicais livres. No entanto, quando há o acúmulo destes no corpo, pode causar doenças crônicas, como diabetes tipo 2 e alguns tipos de câncer.

Esta bebida é rica principalmente em ácido rosmarínico, que se trata de um antioxidante que traz muitos benefícios. Como, por exemplo, diminuir a inflamação e diminuir os níveis de açúcar no sangue. Além disso, esta erva fornece quantidades moderadas de vitamina K, que é essencial para a saúde óssea, circulação sanguínea e coagulação sanguínea ideal.

É um agente interessante na cicatrização

A sálvia se trata de um ingrediente usado com frequência em cosméticos e você pode usá-la topicamente como um produto natural para o cuidado com a pele. Portanto, beber o chá desta erva pode ter alguns dos mesmos benefícios. A cânfora, um dos compostos mais importantes da sálvia, incentiva o crescimento saudável das células da pele, interrompe os lentos sinais de envelhecimento e reduz a formação de rugas.

É amiga da saúde bucal

Esta se trata de uma das ervas mais conhecidas na odontologia. Pois, tem ação no combate da dor, a inflamação e o mau hálito, além de ser antibacteriana e cicatrizante. É por isso que o uso do chá de sálvia para gargarejo é recomendado de forma comum como remédio para dor de boca e garganta. Portanto, esses benefícios orais são frequentemente atribuídos ao potente antioxidante ácido rosmarínico.

Dá mais potência ao cérebro

A sálvia possui um uso amplo na medicina alternativa na melhoria do humor, no aprimoramento da memória e ajuda na prevenção de doenças ligadas ao cérebro, como, por exemplo, a doença de Alzheimer.

A progressão da doença de Alzheimer, acontece devido à formação de placas amilóides no cérebro. Portanto, alguns estudos em tubo de ensaio e em animais sugerem que a sálvia e o ácido rosmarínico podem ajudar a prevenir a formação dessas placas.

Quais os benefícios gerais da sálvia?

Muito rica em vitaminas e minerais. Portanto, para que você tenha uma ideia, apenas uma colher de chá de sálvia (que contém 0,7 gramas) possui:

  • Cálcio: 1% do IDR;
  • Calorias: 2;
  • Carboidratos: 0,4 gramas;
  • Ferro: 1,1% do IDR;
  • Gordura: 0,1 gramas;
  • Manganês: 1% do IDR;
  • Proteína: 0,1 gramas;
  • Vitamina B6: 1,1% do IDR;
  • Vitamina K: 10% da ingestão diária de referência (IDR).

Como podemos conferir acima, uma quantidade pequena de sálvia possui 10% de sua necessidade diária de vitamina K. Além disso, a sálvia também contém pequenas quantidades de zinco, magnésio, cobre e vitaminas A, C e E.

Além disso, esta especiaria aromática contém ácido clorogénico, ácido cafeico, ácido rosmarínico, ácido elágico e rutina que contribuem para os efeitos benefícios para a saúde.

Por ser consumida em pequenas quantidades, a sálvia fornece apenas quantidades insignificantes de proteínas, calorias, carboidratos e fibras.

Possui ação no alívio dos sintomas da menopausa

No período da menopausa, o corpo passa por uma queda natural no hormônio estrogênio. Isso pode levar a uma variedade de sintomas desagradáveis. No entanto, entre esses sintomas se encontram as ondas de calor, sudorese excessiva, secura vaginal e irritabilidade. Portanto, a sálvia é tradicionalmente usada para aliviar os sintomas da menopausa.

Além disso, acredita-se que os compostos da sálvia tenham propriedades semelhantes ao estrogênio que lhes permitem se ligar a determinados receptores no cérebro para auxiliar no aprimoramento da memória e tratar ondas de calor e transpiração excessiva.

Por maio de um estudo, fi constatado que a suplementação diária de sálvia reduziu de forma considerável o número e a intensidade das ondas de calor em um período de oito semanas.

Tem capacidade de diminuir o colesterol LDL ou colesterol ruim

A morte de pessoas nos Estados Unidos por doença cardíaca possui um número impressionante: mais de uma morte por minuto. No entanto, o colesterol LDL ou colesterol ruim quando está alto, se trata de um risco eminente para doenças cardíacas, com o poder de afetar 1 em três americanos.

A sálvia pode ajudar a reduzir o colesterol LDL ou colesterol ruim, que se acumula nas artérias e pode causar serios danos.

No entanto, em um estudo, o consumo do chá de sálvia duas vezes ao dia, teve como resultado, a redução do colesterol LDL e o colesterol total no sangue, enquanto aumentava o colesterol HDL ou o colesterol bom, após um período de somente duas semanas.

Além disso, vários outros estudos feitos com humanos revelaram efeitos similares com o uso do extrato de sálvia.

Usar a sálvia pode causar efeitos colaterais?

O uso da Sálvia, em geral, é considerado seguro, e sem efeitos colaterais. Mas, existe a preocupação de algumas pessoas em relação a tujona, um composto presente na sálvia comum. Pois, através de pesquisas em animais, foi constatado que o uso excessivo de tujona pode ser tóxico ao cérebro. No entanto, não existe comprovação que a tujona possui ação tóxica para os humanos.

Além do mais, é praticamente impossível ter o consumo em quantidades consideradas tóxicas por meio dos alimentos. Mas, tomar chá de sálvia com muita frequência ou a ingestão exagerada de óleos essenciais de sálvia (ação que você deve evitar em qualquer circunstância) pode sim, ser tóxico.

Portanto, para está em uma média segura, você deve respeitar o limite de 3 a 6 xícaras de chá por dia. No enato, se a sua preocupação for em relação a tujona da sálvia comum, a solução é simples, basta ingeria a sálvia espanhola, que não contém tujona.

Você se inscreveu com sucesso em Nutricionando
Bem-vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Verifique seu e-mail para obter o link mágico para entrar.