Nutrição simples e prática para seu dia a dia.

Pizza, hambúrgueres, batatas fritas... provavelmente você já experimentou pelo menos um desses alimentos, também conhecido como dieta da "tentação" ou da "fuga". Estamos falando do fast food, uma megatendência que ganhou força nos anos 80 e 90 e hoje domina a maioria dos restaurantes e praças de alimentação do Brasil, apesar dos tabus dos nutricionistas. Mas o que exatamente é fast food e por que é tão ruim? Saiba tudo sobre este tipo de alimento e porque não deve ser consumido regularmente.

Fast-food: o que é?

Parafraseando, fast food significa "fast food". Na prática, ele não se afasta muito disso. Este alimento é rápido de fazer devido às altas concentrações de conservantes, gorduras hidrogenadas, sódio ou açúcar e outros elementos insalubres ou insalubres. O fast food também é rico em calorias e carece de nutrientes, vitaminas e minerais que são benéficos para o nosso corpo e o ajudam a funcionar. Além disso, a comida tem um potencial altamente viciante.

Por que é ruim comer fast food com frequência?

Quantidades excessivas de todos os tipos de gorduras (saturadas, trans e poliinsaturadas), combinadas com níveis elevados de sódio e açúcar, fazem do fast food uma verdadeira bomba. Consumi-lo o tempo todo representa um risco para nossa saúde: na verdade, esse alimento contribui para doenças como a obesidade e suas comorbidades, incluindo diabetes e pressão alta.

Para os amantes de fast food, o equilíbrio é fundamental

Se você é um daqueles viciados em fast-food que gosta de comer hambúrguer ou pizza nos fins de semana, não se desespere. É importante comer com moderação, não comer demais, e ter uma dieta balanceada rica em frutas, verduras e legumes durante a maior parte da semana. Mas não “coloque os pés na jaca”: se você já reservou o domingo para fast food. Sem pizza para o almoço, sem batatas fritas para o jantar e sem sanduíches para o almoço. Substitua uma refeição pelo seu lanche favorito e faça uma dieta equilibrada para o resto do dia.

Optar por fast food caseiro é outra opção

Outra opção interessante para quem gosta muito de fast food mas não quer abrir mão da saúde é ajustar algumas receitas de forma saudável. Por exemplo, batatas fritas podem ser feitas em casa e preparadas em air fryer sem óleo; hambúrgueres podem ser preparados em casa, temperados e envoltos em filme de pvc e depois grelhados; também podem ser feitos com queijos mais saudáveis ​​como minas frescal e massas à base de água Pizza caseira. Finalmente, o fast food pode se tornar mais saudável sem perder o sabor!

o que acontece 1 hora depois de comer fast food

Os dados abaixo são um exemplo do que acontece depois de comer um hambúrguer de fast food Big Mac.

10 minutos depois: Euforia

As calorias extras nos alimentos criam uma sensação de segurança no cérebro que é projetada para pensar que quanto mais calorias você tiver para armazenar, mais segurança poderá fornecer ao seu corpo em tempos de possíveis crises e escassez de alimentos. Portanto, comer fast food inicialmente aumenta a sensação de segurança e sobrevivência, mas isso rapidamente desaparece.

Após 20 minutos: Picos de açúcar no sangue

Os pães de fast food são ricos em xarope de frutose, um açúcar que entra rapidamente na corrente sanguínea e aumenta o açúcar no sangue. Esse pico de açúcar no sangue resulta na produção do neurotransmissor dopamina, responsável pela sensação de prazer e bem-estar. Esse efeito no corpo é semelhante ao de uma droga e é um dos fatores que levam ao consumo frequente de fast food.

Após 30 minutos: pico de pressão

Todos os fast foods são geralmente ricos em sódio, o sal que aumenta a pressão arterial. Cerca de 30 minutos depois de comer um sanduíche, o excesso de sódio entrará na corrente sanguínea e seus rins terão que remover mais água para reduzir o excesso de sódio.

No entanto, esse ajuste forçado pode levar à desidratação, que muitas vezes é confundida com fome e uma nova vontade de comer mais fast food. Se esse ciclo continuar se repetindo, o problema da pressão alta definitivamente surgirá.

Após 40 minutos: Quer comer mais

Após cerca de 40 minutos, novos desejos de comer aparecem devido à falta de controle de açúcar no sangue. Pouco depois de comer um sanduíche, o açúcar no sangue aumenta e o corpo é forçado a liberar hormônios que reduzem o açúcar no sangue para controlar os picos de açúcar no sangue que ocorrem. Sempre que o açúcar no sangue cai, ele aciona um sinal de que o corpo está com fome porque seus níveis de açúcar no sangue precisam de mais comida.

60 minutos: digestão lenta

Geralmente, leva de 1 a 3 dias para o corpo digerir completamente uma refeição. No entanto, devido ao seu alto teor de gordura, conservante e gordura trans, o fast food normalmente leva mais de 3 dias para ser totalmente digerido, e a gordura trans que contém pode levar até 50 dias para ser processada. Além disso, esse tipo de gordura está mais intimamente associado a doenças cardíacas, obesidade, câncer e diabetes.

Outras mudanças no corpo

Além dos efeitos logo após a ingestão de fast food, outras alterações podem ocorrer a longo prazo, como:

Ganho de peso devido ao excesso de calorias;

Cansaço devido ao excesso de carboidratos;

Aumenta o colesterol porque contém gorduras trans;

Acne no rosto, porque o açúcar elevado no sangue é propício ao aparecimento de acne;

Inchaço, retenção de líquidos devido ao excesso de sal;

Devido aos altos níveis de substâncias químicas como gorduras trans e ftalatos, que podem causar alterações nas células que aumentam o risco de câncer;

Pode-se perceber que o consumo frequente de fast food pode causar muitos danos à saúde, por isso é muito importante melhorar os hábitos alimentares, desenvolver hábitos de vida saudáveis, ter uma alimentação balanceada e praticar exercícios.

Você se inscreveu com sucesso em Nutricionando
Bem-vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Verifique seu e-mail para obter o link mágico para entrar.