Nutrição simples e prática para seu dia a dia.

Ter uma boa alimentação é uma excelente opção para quem deseja ter mais saúde na sua vida e ao mesmo tempo se livrar de algumas doenças que podem ser causadas pela falta de uma alimentação correta. No entanto, quando uma alimentação saudável se torna uma obsessão, isso pode chegar a ser uma ortorexia. Isso porque é bastante provável que ela traga prejuízos tanto para a saúde da pessoa quanto para sua vida social, tendo em vista se tratar um distúrbio de impacto generalizado. Logo, é necessário bastante cuidado por parte das pessoas que desejam levar uma vida saudável.

Isso acontece porque hábitos saudáveis são extremamente valorizados nos dias atuais. É possível ver milhares de influenciadores avisando sobre todos os bens que uma boa alimentação pode trazer. Ao comer muito verde, evitando o consumo de alimentos industrializados ricos em gorduras e açúcar, isso fará muito bem para a sua saúde. Além do mais, algumas pessoas sentem prazer ao adotar esse estilo de vida, no entanto, em determinados casos isso se torna um problema conhecido como ortorexia. A seguir, iremos falar um pouco mais sobre esse distúrbio e as formas como evitá-lo. Portanto, para saber mais e tirar todas as suas dúvidas, continue lendo o texto abaixo.

O que é a ortorexia?

A ortorexia é um distúrbio comportamental e alimentar, uma busca excessiva pelo alimento perfeito. Ou seja, a pessoa está obcecada em comer apenas alimentos livres de agrotóxicos, gorduras, conservantes ou açúcar. Embora seja uma boa ideia para sua saúde, qualquer coisa em excesso pode ser uma coisa ruim. Em suma, as pessoas com anorexia estão constantemente buscando a perfeição e a pureza em seu consumo. Em outras palavras, são pessoas obcecadas por rótulos que querem saber tudo sobre a produção e a origem de um produto.

Eles até buscam informações como qual comida é dada ao gado, o tipo de fertilizante usado para cultivar vegetais e muito mais. Isso acontece não apenas na compra, mas também na preparação. Então tudo tem que ser feito de forma calculada para não perder nenhum nutriente, sempre pouco ou nenhum sal e gordura. Como resultado, pessoas com anorexia nervosa acabam comendo de forma desequilibrada e restritiva. Assim, o que deveria ser bom para a saúde torna-se doença.

Quais são as consequências e os tratamentos para a ortorexia?

Uma parte significativa do tempo disponível é sacrificada para cumprir rigorosamente tantas restrições. Afinal, é preciso planejar as refeições com antecedência e ficar atento a tudo que é usado no processo de preparo. Comer na rua é uma tarefa assustadora, assim como passar muito tempo ao ar livre sem um kit de sobrevivência que garanta “comida adequada”.

Como resultado, os pacientes ortodônticos também acabam comprometendo grande parte de sua vida social. Sair para jantar com os amigos, tomar uma cerveja ou apenas fazer um lanche durante o dia são atividades complexas para essas pessoas. Muitas vezes, eles acabam evitando refeições juntos. O tratamento ortodôntico envolve uma equipe multidisciplinar, geralmente composta por médico, psicoterapeuta e nutricionista. Em casos de perda significativa de peso ou desnutrição, os pacientes ortodônticos podem ser submetidos a um tratamento mais intensivo e, em casos extremos, podem ser hospitalizados para restabelecer a saúde.

Qual a diferença entre ortorexia e vigorexia?

É comum que as pessoas acabem confundindo ortorexia com vigorexia. Isso ocorre porque esses dois problemas estão relacionados ao TOC. Esses pacientes compartilham comportamentos exagerados comuns e traduzem bons comportamentos de saúde em atitudes negativas em relação a si mesmos. No entanto, deve-se notar que a perda de apetite e alta energia são doenças diferentes.

Pessoas com ortorexia são hiperfocadas na comida e procuram a comida perfeita. Isso leva a uma dieta restritiva e desequilibrada, o que gera problemas de saúde. A vigorexia, por outro lado, é caracterizada por uma visão distorcida de sua autoimagem e um foco excessivo na hipertrofia. A constante insatisfação corporal pode fazer com que as pessoas enérgicas nunca se considerem definidas, musculosas ou fortes o suficiente. Por isso, a pessoa vigorexica investe em rotinas de exercícios exagerados e prejudiciais.

Sintomas da ortorexia

Para identificar os sintomas desta doença, é necessário observar o comportamento das pessoas que são suspeitas de possuir o distúrbio. Os principais comportamentos que pessoas com vigorexia possuem são:

Em primeiro lugar, elas costumam ficar bastante nervosas ao fazer o planejamento das suas refeições. Assim, acabam realizando planejamento com diversos dias ou mesmo semanas de antecedência;

Em segundo lugar, temos que a preocupação com alimentação ocupa grande parte da mente dessas pessoas. Dessa forma, elas acabam gastando muito tempo ao realizar esse planejamento, seja no momento da escolha de quais alimentos irão compor a sua dieta, até mesmo nas compras e nos preparos das refeições;

Em terceiro lugar, temos que essa preocupação exagerada acaba prejudicando outras áreas da vida dessas pessoas, como é o caso dos relacionamentos, dos estudos, do trabalho até mesmo do lazer;

Em quarto lugar, temos que elas acabam excluindo alguns alimentos da sua dieta, como é o caso de carboidratos, gorduras e até mesmo proteínas. Assim, futuramente essas restrições irão se tornar ainda maiores;

Em quinto lugar, as pessoas acabam acreditando que para ter uma alimentação saudável, devem fazer a sua alimentação baseada apenas em produtos que sejam considerados orgânicos, que eu tenha passado por nenhum processo químico e que estejam livres de qualquer tipo de agrotóxico. Logo, a sua vida será baseada nessa filosofia;

Em sexto lugar, quando elas consomem algum tipo de alimento que não seja considerado puro, acabam se sentindo mal. Elas sentem ansiedade, doente o mesmo que estão contaminadas com esses alimentos impuros;

Em sétimo lugar, temos alguns dos sintomas experimentados por essa pessoa, como é o caso da perda de peso, fraqueza, problemas na sua pele, desnutrição e até mesmo anemia. Isso irá fazer com que a sua aparência mude de forma extrema, fazendo com que ela apareça com uma pessoa que esteja doente ou contaminada com algum tipo de bactéria poderosa.

Tratamentos para a vigorexia

Existem alguns tratamentos que podem ajudar a fazer com que a pessoa melhor desse problema, são eles:

Acompanhamento com um psicólogo: fazer terapia é de grande importância para quem quer se livrar deste distúrbio. Isso porque ao fazer um acompanhamento com psicólogo, a pessoa poderá compreender e curar este transtorno. Além do mais, o profissional qualificado irá desconstruir essa ideia e ensiná-lo a se cuidar da forma correta.

Acompanhamento com um médico: esse distúrbio pode causar algumas doenças como ansiedade e a anemia. Nesse caso, além do tratamento psicológico, os pacientes irão precisar tratar as consequências em seu corpo trazidas pelo problema. Nesse caso, o acompanhamento de um médico é essencial para que seja possível tomar todas as medidas necessárias para a resolução desse problema.

Acompanhamento com um nutricionista: o nutricionista é um dos melhores profissionais para direcionar o paciente na hora de fazer uma boa alimentação. Sendo assim, é fundamental ter um acompanhamento adequado com o nutricionista para que ele possa prescrever as dietas que ele irá precisar, bem como a reeducação alimentar necessária. Assim, fica mais simples trazer a resolução adequada ao problema, de modo que o paciente tenha acompanhamento multiprofissional, com médicos, psicólogos e nutricionistas para ajudá-lo no tratamento da vigorexia.

Você se inscreveu com sucesso em Nutricionando
Bem-vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Verifique seu e-mail para obter o link mágico para entrar.