Nutrição simples e prática para seu dia a dia.

As doenças relacionadas ao glúten incluem alergia ao trigo. No entanto, mesmo que esse tipo de reação tenha alguns sintomas semelhantes à doença celíaca, a alergia ao trigo, necessita de tratamento de forma diferente. Pois, seus casos mais agudos podem ser fatais.

Uma alergia ao trigo ocorre quando o corpo entra em contato com o trigo, desencadeando uma resposta imune excessiva como se o trigo fosse uma substância agressiva. Entretanto, a obtenção do diagnóstico acontece por meio de exames de sangue ou testes cutâneos.

Geralmente, as alergias começam em bebês e geralmente são incuráveis, ou seja, nesse caso, você deve evitar alimentos à base de trigo pelo resto de sua vida. No entanto, como o sistema imunológico ainda está em desenvolvimento durante esse período, ele tem potencial para se adaptar e se reequilibrar, o que requer monitoramento constante por um alergista.

Alergia ao trigo: o que é?

A alergia ao trigo se trata de uma resposta de defesa do seu corpo à proteína do grão. Contudo, essa resposta do sistema imunológico pode eventualmente deixá-lo doente. Pois, quando você tem esta condição, o seu sistema imunológico entende que a proteína do trigo como um agressor ao seu corpo e começa a combatê-la. Assim, age de forma equivocada. Contudo, os anticorpos resultantes causam processos inflamatórios. Mas existem diferenças nas formas de alergia ao trigo.

De modo geral, é possível distinguir as diferentes formas de alergia ao trigo da seguinte forma:

  • Alergia ao pólen de trigo: normalmente, os sintomas aparecem em meio a floração dos grãos. Em especial, no mês de junho, e sendo bem parecidos com a febre do feno comum;
  • Alergia clássica ao trigo: este caso acontece de forma mais frequente na infância e geralmente se manifesta como uma reação cutânea após a ingestão de produtos de trigo;
  • Famosa asma de pedreiro, que é a alergia ao trigo por inalação: nneste caso, o alérgeno tem a suaa absorção pelo trato respiratório. No entanto, isso acontece geralmente pela inalação do pó de farinha mais fino, o que é mais comum principalmente na indústria de panificação;
  • Alergia ao trigo, WDEIA (anafilaxia induzida pelo esforço dependente do trigo): com este tipo, os componentes alergênicos presentes no trigo tem a absorção por meio dos alimentos. Além disso, este pode causar uma reviravolta muito séria porque está associado ao estresse físico que você pode não conseguir simplesmente evitar.

No entanto, você deve ter conhecimento que nem todas as reações do seu corpo aos produtos de trigo se tratam de alergias. Mas, em todo caso, se você não tiver certeza, o recomendado é consultar um alergista e fazer o teste. Pois, a doença celíaca, diarreia ou intolerância ao glúten geralmente causam sintomas bem parecidos.

A condição de alergia ao trigo é comum?

A alergia ao trigo é uma condição que afeta com mais frequência as crianças e é normal apesentar melhora antes da fase adulta, por volta dos três anos de idade, é a faixa mais acometida. Contudo, os sintomas de uma reação alérgica ao trigo podem variar de leves (como urticária) a graves (como anafilaxia). Então, recomenda-se que pessoas com alergia ao trigo mediada por IgE tenham acesso à epinefrina o tempo todo.

Para evitar reações, é essencial uma dieta rigorosa livre de trigo e produtos que contenham trigo. Então, sempre leia os rótulos dos ingredientes para identificar a presença de proteína de trigo.


Veja também:

Alergias: Sintomas, causas e tratamentos | Nutricionando
O que torna épocas do ano como verão tão bonitas para muitas pessoas leva à desgraça para aqueles que sofrem de alergia. Saiba como tratar a alergia aqui.
O que é o BPA e por que é ruim para você?
O BPA é um químico industrial que pode ser encontrado na comida das pessoas. Entenda porque especialistas afirmam que você deve evitá-lo.
Benefícios do Farelo de Trigo | Nutricionando
Mesmo sendo condenado atualmente, o farelo de trigo é uma excelente opção alimentar com muitos benefícios, inclusive prevenção de doenças.

Alergia ao trigo: quais os sintomas?

Pelo fato da alergia ao trigo ser causada principalmente por proteínas presentes nos grãos, também conhecidas como proteínas. Estas podem se trata de proteínas dos grupos albumina e globulina de trigo. No entanto, as proteínas do glúten, que os cientistas também chamam de proteínas de glúten, também tem capacidade de causar alergias.

Entretanto, no momento em que a chamada asma do padeiro é desenvolvida normalmente por rinite crônica ou asma, a ingestão de trigo pode causar sintomas diferentes em casos de alergia clássica e primária ao trigo.

Portanto, veja a seguir alguns dos sintomas que podem acometer as pessoas com a alergia primária ou clássica ao trigo:

  • Azia ou arroto frequente;
  • Aumentando as deficiências de nutrientes;
  • Cansaço e fadiga constante;
  • Diarréia;
  • Dores abdominais;
  • Flatulência severa;
  • Inchaço das mucosas da boca e da garganta, em alguns casos, também uma sensação de formigamento;
  • Irritações de pele, como prurido, erupções cutâneas ou pústulas;
  • Náuseas e vômitos.

Mas, pelo fato de nem todas as reações serem iguais ou da mesma forma para todos os alérgenos, você pode sentir alguns sintomas de maneira mais fraca ou não sentir nada. No entanto, outros sintomas ocorrem de forma mais evidente em você.

No entanto, da mesma forma, os sintomas podem aparecer imediatamente ou horas após o consumo de trigo. Contudo, nesta situação, também existem diferenças entre os afetados.

Quais os alimentos proibidos para quem tem alergia ao trigo?

Como dissemos antes, a dieta para alergia ao trigo é muito rigorosa na restrição desse alimento. Então, para te ajudar nesse processo, vamos mostrar a seguir alguns alimentos à base de trigo que devem ser retirados do seu cardápio:

  • Biscoitos;
  • Bolachas;
  • Bolos;
  • Cereais;
  • Massas;
  • Pão.

Antes do consumo, é sempre uma boa ação analisar os rótulos dos alimentos para verificar se contêm: amido, amido gelatinado, amido alimentar modificado, amido vegetal, amido modificado, goma vegetal ou hidrolisado proteico de vegetais.

Fontes de trigo que não são evidentes

Leia atentamente os rótulos dos ingredientes, mesmo que o produto não pareça conter trigo. Pois, ele é encontrado com frequência em algumas marcas de sorvete, batata frita, molho marinara, massinha, bolos de arroz, cachorros-quentes e rissóis de peru.

Além disso, também é possível encontrara o trigo na cerveja, alimentos fritos, misturas de cozimento, produtos cozidos, cerveja, alimentos empanados, doces, biscoitos, barras de cereais, carnes processadas, sopas, molhos para salada, molho de soja, e surimi.

Entretanto, mais um ponto importante, é ter muita atenção as fast-foods, self-services e pastelarias. Além disso, a farinha de trigo pode ser aromatizada em algumas ocasiões e pode ser encontrada em carne bovina, camarão, carne suína. E, em especial, em receitas asiáticas.

Como é o tratamento de uma alergia ao trigo?

Não existe um tratamento específico para tratar a alergia ao trigo, pelo menos não no sentido convencional. Assim, ao contatá esta condição, nenhum medicamento será prescrito, nem você terá que participar de nenhum tipo de sessão de terapia. Pois, o que realmente surte efeito, é evitar os produtos que possuem trigo. O aconselhamento nutricional também é de grande ajuda.

No entanto, esta isenção de certos alimentos não abrange apenas produtos óbvios como pão, massa ou pizza. Também é necessário evitar amido de trigo ou farinha de rosca. Mas mesmo os cereais parecidos com trigo não estão de forma necessária no seu cardápio. Além disso, a soletração ou soletração verde também pode ser ruim para você.

Mas, caso você tenha sido diagnosticado com WDEIA, provavelmente não precisa evitar totalmente os produtos de trigo. Pois, este tipo de alergia ao trigo só ocorre quando você está em algum tipo de tensão.

Por exemplo, se você conhece esses fatores que levam a estados de alergias, pode ser suficiente dar um passeio de bicicleta em até seis horas após a ingestão do trigo. Portanto, como podemos ver cada tipo possui uma certa necessidade de tratamento, e, por isso, o recomendado é procurara um especialista.


Você se inscreveu com sucesso em Nutricionando
Bem-vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Verifique seu e-mail para obter o link mágico para entrar.