Nutrição simples e prática para seu dia a dia.

O corpo tem muitas bactérias e fungos, mas alguns deles não são prejudiciais à saúde, pelo contrário, alguns deles têm efeitos positivos no corpo. Quando há algum tipo de desequilíbrio nessa flora bacteriana, o número de bactérias boas no intestino diminui e o número de bactérias consideradas ruins aumenta, e temos um problema conhecido como disbiose.

Com o conteúdo CCD de hoje, você aprenderá mais sobre o problema. Fique por dentro do conteúdo!

Entendendo a Disbiose

A disbiose pode afetar a capacidade do corpo de absorver nutrientes, levando diretamente a deficiências de vitaminas.

Quando a pessoa apresenta sintomas de disbiose, o gastroenterologista, clínico ou médico colorretal pode solicitar alguns exames que facilitem a identificação do problema, como exames de fezes e um exame específico de disbiose chamado teste indiano.

Como é realizado este exame?

O teste é feito a partir da amostra de urina do paciente, geralmente a primeira urina do dia (ou concentrada em 4 horas).

Logo após, avalie a quantidade de indica presente na urina, produto do metabolismo do triptofano - presente em determinados tipos de alimentos.

Quando um paciente apresenta uma disbiose em sua flora intestinal, ele desenvolve uma grande quantidade de produção indiana, característica da disbiose.

Quais são os possíveis motivos?

A disbiose é um problema causado por uma variedade de causas, desde estresse até doenças intestinais. Os principais motivos incluem:

Uso prolongado de antibióticos, laxantes ou cortisona;

Pressão;

Alcoolismo;

Imunocomprometido;

Má alimentação - baixa ingestão de fibras, muita comida industrializada e muito açúcar;

Doenças intestinais - como inflamação intestinal e diverticulose;

Os sintomas podem variar dependendo da localização do desequilíbrio e do tipo de bactéria afetada, principalmente:

  • Náusea - pode ser persistente ou temporária;
  • Diarréia;
  • Soluços - chamados arrotos;
  • Refluxo;
  • cansaço persistente;
  • Dor de cabeça;
  • Inchaço;
  • Flatulência;
  • Ansiedade;;
  • Constipação intestinal.

Além disso, as pessoas com disbiose acabam com problemas de pele como acne e urticária. Portanto, o tratamento deve ser realizado de forma correta e sem interrupção.

Como funciona o tratamento?

A disbiose pode ser tratada de várias maneiras, incluindo mudança de hábitos e uso de drogas.

Eliminar alimentos que contenham pesticidas, fazer exercícios regularmente, comer uma dieta rica em fibras (como frutas e vegetais) e comer menos (se possível, não) produtos industriais e açúcar podem ser benéficos.

Quanto ao uso de medicamentos, os médicos podem prescrever medicamentos para conciliar as bactérias boas e ruins no intestino, vale ressaltar que, em hipótese alguma, não se automedice.

Gostou do conteúdo de hoje? Então compartilhe e avise amigos e familiares. Se você quiser ver outros materiais importantes e úteis, fique atento ao CCD. até o próximo conteúdo.

O que pode causar disbiose?

Desequilíbrios nas bactérias intestinais podem surgir de várias maneiras. Por exemplo, sabe-se que o uso de antibióticos, lesões e infecções estão associados a essa variação. No entanto, dietas ricas em proteínas, gorduras e fibras também podem afetar a saúde intestinal.

Como detectar o desequilíbrio?

Pessoas com disbiose começam a apresentar sintomas relacionados a problemas gastrointestinais, que vão desde náuseas e vômitos até diarreia e gases. Mudanças de humor e depressão também podem ser evidentes, assim como fadiga e cansaço.

Se não for detectada, a disbiose pode evoluir para comorbidades mais graves, como diabetes, síndrome do intestino irritável e câncer colorretal. Por isso, é necessário procurar um nutricionista para auxiliar na identificação de problemas por meio de exames clínicos e laboratoriais.

Como os probióticos podem ajudar?

Consumir fontes de probióticos, como alguns iogurtes e alimentos fermentados, ou mesmo suplementos nutricionalmente supervisionados, pode ajudar a restaurar o equilíbrio dos micróbios no microbioma.

Estudos mostraram que o uso controlado de probióticos em pessoas com disbiose pode normalizar as colônias bacterianas, reduzir a ansiedade e melhorar a função cognitiva e comportamental. No entanto, também é recomendado o consumo de fontes prebióticas, ou seja, alimentos ricos em fibras, como frutas e vegetais com a pele.

Como tratar o desequilíbrio da flora intestinal?

A principal abordagem para tratar um desequilíbrio da flora intestinal é através de mudanças na dieta que aumentam o consumo de fibras e diminuem as proteínas.

Nesses casos, um nutricionista poderá orientar as pessoas com disbiose como ajustar seu cardápio diário para atender a essas necessidades. Suplementos também podem ser necessários e, em casos mais graves, um transplante fecal pode ser necessário.

4 dicas para prevenir a disbiose intestinal

Esse desequilíbrio na flora intestinal reduz a capacidade de absorver nutrientes, portanto, a condição deve ser cuidada.

Coma probióticos

Os probióticos são microrganismos vivos que podem trazer benefícios à saúde do hospedeiro. Alguns exemplos incluem lactobacilos, bifidobactérias, estreptococos e leveduras. Eles podem ajudar a tratar diarreia, gastrite por Helicobacter pylori, doença inflamatória intestinal e doença hepática.

prebióticos

Além dos probióticos, um estudo publicado no Turkish Journal of Gastroenterology investigou os efeitos dos prebióticos (ingredientes indigestíveis) e simbióticos (combinação de probióticos e prebióticos). O teste é feito em crianças com sintomas gastrointestinais e síndrome do intestino irritável. Em conclusão, eles observaram que o inchaço pós-prandial e a constipação foram reduzidos usando esses ingredientes.

Ter hábitos saudáveis

A principal causa do desequilíbrio da flora intestinal está relacionada à falta de hábitos de vida saudáveis. Por isso, ter uma alimentação balanceada, não fumar, não beber álcool e minimizar o estresse são recomendações que podem ajudar a prevenir e tratar a doença.

Consulte um profissional de saúde

Se você apresentar sintomas como inchaço ou alterações nos hábitos intestinais, como diarreia e constipação alternadas, procure ajuda médica e nutricional para fazer um diagnóstico e seguir uma dieta adequada para lidar com esses sintomas.

Você se inscreveu com sucesso em Nutricionando
Bem-vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Verifique seu e-mail para obter o link mágico para entrar.