Nutrição simples e prática para seu dia a dia.

Nosso corpo precisa de todos os nutrientes para que os órgãos funcionem bem e nossa saúde esteja sempre boa. Portanto, nosso corpo não consegue produzir alguns minerais essenciais e a única forma de obtê-los é ingerindo alimentos ricos em minerais, vitaminas, entre outros.

O cobre é um dos minerais essenciais para o organismo. É um oligoelemento, elemento químico essencial para o corpo humano, encontrado em baixa concentração nos organismos, contudo, ele é de  fundamental importância biológica.

Esse mineral auxilia na formação de algumas células sanguíneas, antioxidantes, hormônios, além de contribuir para a síntese de neurotransmissores, que formam a bainha de melanina e controlam a pressão gênica. Contudo, o cobre ainda auxilia na controla a quantidade de ferro no nosso organismo e na formação dos tecidos.

Quais os benefícios do cobre para o corpo?

O cobre é bom para a nossa pele. É um importante mineral para a formação da melanina, que é responsável pela pigmentação da pele, cabelos e olhos, impedindo a formação de melasma e outras manchas na pele.

Existe uma enzima que depende do cobre que é a lisil oxidase, ela é responsável pela ligação cruzada de colágeno e elastina, que são necessários para a formação de tecido conjuntivo forte e flexível. Contudo, a ação antioxidante oferecida pelo cobre através das enzimas antioxidantes irá também contribuir para uma pele mais bonita e saudável.

O cobre também é bom para o cérebro, visto que diversas cuproenzimas, dependem dele, elas são responsáveis por várias reações essenciais para que o cérebro funcione normal e o sistema nervoso. Contudo, as enzimas que dependem do cobre são responsáveis pela síntese de neurotransmissores. Contudo, o cobre tem ligação na formação e manutenção da bainha de melanina que protege e cobre os nervos, ela é feita de fosfolípidos cuja síntese depende do mineral cobre. O cobre proporciona uma ação antioxidante forte e de forma indireta que previne doenças cerebrais degenerativas,

O cobre também age na nossa imunidade, ele é essencial para que nosso corpo aproveite a vitamina C. A vitamina C aumenta a produção dos glóbulos brancos, células que compõem o sistema imunológico e que combatem os microorganismos e estruturas estranhas ao corpo. Dessa forma o sistema imunológico fica forte, e o nosso corpo fica menos susceptíveis a doenças. Portanto, o cobre conta com uma poderosa ação antioxidante que age diretamente na nossa imunidade de forma positiva, deixando nosso organismo mais forte para combater as possíveis doenças.

O cobre também é um mineral excelente para o coração, ele é essencial para enzimas antioxidantes como a superóxido dismutase e a ceruloplasmina, que age impedindo a ação dos radicais livres sobre a oxidação de lipídios, o que diminui o risco de doenças cárdio vascular, visto que as gorduras oxidadas podem entupir as artérias.

O que a deficiência do cobre causa em nosso corpo?

Quando não temos os minerais essenciais em nosso organismo, ele fica mais suscetível às doenças. Para um bom funcionamento do organismo é necessário que todos os minerais e vitaminas essenciais estejam em total equilíbrio. O cobre é um mineral essencial para as enzimas antioxidantes, com isso, previne diversas doenças.

Quando nosso corpo está com deficiência de cobre alguns problemas irão surgir, como mancha na pele, neutropenia (diminuição dos glóbulos brancos), osteoporose e doenças degenerativas como o Alzheimer e Parkinson. Além de problemas na tireóide.

Em um estudo foi verificado que animais que ingeriam alimentos com deficiência de cobre morriam de forma mais rápida, uma das causas era hemorragia interna, causada por defeitos estruturais das artérias, visto que houve a diminuição significativa do colágeno e elastina neste grupo com alimentação pobre em cobre. Dessa forma, chegou-se à conclusão que o cobre tem participação indireta na formação de elastina e colágeno, já que é um mineral de grande importância para a formação da enzima lisil oxidase, responsável pela formação do colágeno.

Os médicos e nutricionistas podem solicitar diversos exames para identificar se a pessoa tem deficiência de ferro, como o cobre urinário de 24 horas, cobre total, entre outros.

Interações que diminuem o cobre do nosso organismo

Quando as pessoas fazem altas  ingestões dietéticas de zinco, visto que elas aumentam a síntese de uma proteína conhecida como metalotioneína intestinal, que se liga ao mineral cobre impedindo sua absorção intestinal.

Uma pesquisa feita em animais apontou que o suplemento de vitamina C diminui a quantidade de cobre no organismo.

O uso excessivo da penicilina aumenta a excreção urinária de cobre, as pessoas que usam a medicação para diferentes fins da sobrecarga de cobre podem vir a ter uma maior exigência nutricional do mineral. Contudo, os antiácidos também podem interferir na absorção do cobre quando forem ingeridos em grandes quantidades.

principais sintomas da deficiência do cobre

Um paciente que sofre de deficiência do mineral cobre sente muita fadiga, anemia e um número menor de glóbulos brancos. Em alguns casos, as pessoas que sofrem de osteoporose ou danos aos nervos também podem ser pela falta de cobre.

O dano nos nervos podem causar formigamento e perda da sensibilidade nos pés e também nas mãos. Outro sintoma bem comum é a fraqueza muscular, muitas pessoas ficam irritadas, sentem confusão e até depressão. Também tem a coordenação afetada.

Quando um indivíduo está com baixo nível de cobre em seu organismo pode afetar o sistema imunológico e drenar sua energia. Portanto, entre os sintomas da deficiência está, a baixa temperatura do corpo e frio sem motivo, os ossos ficam muito frágeis e pode desencadear a osteoporose, o indivíduo pode ter anemia, facilidade para contrair doenças, fica com aparência pálida, se for criança, seu crescimento fica prejudicado. Também podem aparecer ferimentos na pele, dores musculares, queda de cabelo, perda de peso, entre outros.

Quando não é tratada adequadamente, a deficiência de cobre pode causar complicações mais graves de saúde. Contudo, há outras complicações causadas pela deficiência do cobre que ainda são desconhecidas para muitas pessoas, e envolvem problemas no desenvolvimento ósseo, perda de pigmento no cabelo, entre outros.

Quais os alimentos que possuem cobre?

Os indivíduos podem fazer uma suplementação para repor o cobre no organismo. Contudo,o cobre também pode ser encontrado em alimentos como ostras, caranguejo, amêndoas, quinoa, pão integral, castanha de caju, massas, semente de girassol, caju, brócolis, couve, cacau, semente de chia, bananas, lentilha, abacate e fígado bovino.

Como tratar a deficiência de cobre

Para tratar a deficiência de cobre no organismo é preciso saber a causa. Caso o indivíduo esteja tomando suplemento de zinco, por exemplo, basta diminuir a ingestão do metal.

Contudo, o tratamento mais correto é a suplementação de cobre. Estão disponíveis no mercado suplementos como o gluconato de cobre, o sulfato de cobre e o cloreto de cobre. É importante lembrar que o indicado é tomar aproximadamente 2 miligramas do suplemento por dia, essa quantidade já é o suficiente para normalizar os níveis do mineral no corpo.

Também é indicado que o paciente faça a ingestão de alimentos ricos em cobre. Outra dica importante é cozinhar os alimentos em panelas feitas de cobre para que a comida absorva um pouco desse metal. Contudo, o médico só passa tratamentos mais fortes por  via intravenosa em casos muito graves em que a suplementação não trouxe resultados positivos.

Você se inscreveu com sucesso em Nutricionando
Bem-vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Verifique seu e-mail para obter o link mágico para entrar.