Nutrição simples e prática para seu dia a dia.

A serotonina é um neurotransmissor que atua no cérebro para estabelecer a comunicação entre as células nervosas e também pode ser encontrada no sistema digestivo e nas plaquetas. Esta molécula é feita a partir de um aminoácido chamado triptofano, que é obtido através da alimentação.

A serotonina funciona regulando o humor, o sono, o apetite, a frequência cardíaca, a temperatura corporal, a sensibilidade e a função cognitiva; portanto, quando está em baixas concentrações, pode causar mau humor, problemas para dormir, ansiedade e até depressão.

Uma das formas de aumentar a concentração de serotonina no sangue é ingerir alimentos ricos em triptofano, praticar atividade física regular e, em casos mais graves, tomar medicamentos.

Como a serotonina é produzida?

O que estimula a produção de serotonina permanece questionável. Em organismos sem depressão, os picos de serotonina ocorrem durante atividades prazerosas que levam a sentimentos de felicidade e bem-estar. Mas a resposta é sutil. Neurônios secretores de serotonina encontrados em diferentes partes do nosso cérebro, especialmente na parte mais interna do cérebro. O que faz com que nosso cérebro produza mais ou menos serotonina ainda é muito discutido e faz parte do entendimento geral da doença mental”, explica Batistella. Com níveis baixos - é por isso que muitos medicamentos para a doença se concentram no equilíbrio da serotonina. Rios diz que a maior parte da serotonina produzida no intestino. Baixo teor de gordura e açúcar ou Baixo consumo de alimentos processados, intimamente relacionados à produção de serotonina e bem-estar.

Por exemplo, o aminoácido triptofano conhecido por se tratar de um precursor da serotonina, portanto, consumir alimentos fontes de triptofano (como chocolate, queijo, frango, banana), comumente associado a melhorias imediatas no humor e na saúde. -existir. Mas a relação não é tão simples. O corpo precisa de estímulo para produzir neurotransmissores – assim como o corpo não pode construir músculos comendo apenas proteína, o exercício é necessário.

O que a serotonina baixa pode causar?

Baixos níveis de serotonina no organismo podem levar ao aparecimento de sinais e sintomas, por exemplo:

Mau humor pela manhã;

Sonolência diurna;

Mudanças no desejo sexual;

Desejo de comer o tempo todo, principalmente doces;

Dificuldade na aprendizagem;

Distúrbios de memória e  concentração;

Desconforto.

Além disso, a pessoa ainda pode se sentir cansada e impaciente com facilidade, o que pode indicar que o corpo precisa de mais serotonina no sangue.

Qual é o papel da serotonina no corpo humano?

Esta substância é capaz de controlar as emoções, afetar as habilidades motoras e promover o processo digestivo e o fluxo sanguíneo.

Uma curiosidade que muitas pessoas podem não estar cientes é que a serotonina ajuda a regular a sensação de náusea. Isso porque funciona eliminando outras substâncias tóxicas no intestino, e também atua na área do cérebro que controla as náuseas.

Essa substância, já presente nas plaquetas, causa a chamada vasoconstrição, que ajuda na cicatrização de feridas e promove a coagulação do sangue.

Além disso, os níveis hormonais estão associados à saúde óssea. Existem estudos ligando altos níveis de serotonina à osteoporose.

As principais funções da substância são: Regula o humor, Regula a temperatura corporal, Controla o apetite, Regula o sono, Aumenta ou diminui a libido, Ajuda na coagulação sanguínea, Reduz o nível de agressividade, Regula a náusea.

Como funcionam os inibidores de recaptação de serotonina?

Este é o nome de uma droga usada por pessoas com depressão. Isso pode parecer estranho: se a falta de serotonina é o problema, por que inibir sua recaptação?

Na verdade, essas drogas fazem com que a serotonina trabalhe por mais tempo nas sinapses neuronais, as áreas responsáveis ​​pela comunicação entre dois ou mais neurônios. Geralmente, essas drogas aumentam a quantidade de serotonina no cérebro para que possamos ter mecanismos terapêuticos para diversas doenças.

Mito ou verdade sobre a Serotonina

Como uma das funções da serotonina é regular o sono, o apetite, o humor, a temperatura corporal e a frequência cardíaca, fica claro que níveis adequados dessa substância no corpo são essenciais para uma vida feliz e equilibrada.

Além disso, a serotonina está diretamente relacionada à libido. Portanto, alterações no nível dessa substância afetam diretamente a libido de um indivíduo.

Por fim, é necessário falar sobre o impacto dos hormônios na depressão. Hoje, sabe-se que existe um desequilíbrio de neurotransmissores no cérebro de pessoas com depressão. Ou seja, a produção de substâncias como serotonina e norepinefrina é insuficiente.

Segundo o psiquiatra, formado pela Universidade de São Paulo e médico do Hospital Samaritano. Marco Antonio Abud, “O desequilíbrio desta substância afeta diretamente como nos sentimos e pode afetar o aparecimento de transtornos mentais como depressão e ansiedade”.

Portanto, não é à toa que a serotonina é conhecida como o neurotransmissor da felicidade: ela desencadeia uma sensação de bem-estar em nosso sistema nervoso central.

A depressão é uma deficiência de serotonina?

Então, ao contrário do que muitas pessoas pensam, depressão e ansiedade não significam necessariamente baixos níveis de serotonina no organismo.

O que aconteceu foi que a transmissão da serotonina não estava acontecendo de forma eficiente. Por esse motivo, são prescritos antidepressivos que, além de aumentar a presença de serotonina, também modulam sua função.

De acordo com especialistas, os antidepressivos melhoram o humor e reduzem a ansiedade na maioria dos casos por meio da recaptação hormonal. Ou seja, os antidepressivos aumentam a quantidade de substância nos espaços entre os neurônios.

Você se inscreveu com sucesso em Nutricionando
Bem-vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Verifique seu e-mail para obter o link mágico para entrar.