Nutrição simples e prática para seu dia a dia.

Muitas pessoas acreditam que para emagrecer, é necessário gastar mais calorias e ao mesmo tempo consumir menos comidas. Não é tanto, sabemos que não é bem assim que ocorre. Isso porque especialistas de todo mundo afirmam que as dietas são de grande importância para quem está em busca de emagrecimento e da perda de peso. A restrição alimentar a que muitas pessoas se submetem não possuem praticamente nenhuma eficácia, tendo em vista que os estudos indicaram que cerca de 95% dessas pessoas que passaram por uma restrição alimentar para emagrecer acabaram recuperando o peso após um determinado período. Logo, dietas adequadas e bem feitas são muito mais efetivas do que restrição alimentar, tendo em vista que a segunda contribui para o aumento nos transtornos alimentares que as pessoas desenvolvem.

Muitos depoimentos de pessoas que recorreram a diversos tipos de tratamentos para emagrecer demonstram a desnecessidade desse tipo de intervenção, sendo que o ideal é justamente buscar dietas com especialistas e médicos capazes de oferecer a solução adequada para o problema com o sobrepeso.

Grande parte dos pacientes afirma que já tomaram remédios, cortaram carboidratos, recorreram ao procedimento cirúrgico e várias outras opções para emagrecer, mas nada disso surtiu efeito e acabaram ganhando novamente todo o peso que foi removido. Se eu achar o seu caso, falaremos um pouco mais da importância das dietas e como elas podem trazer benefícios ao seu corpo. Portanto, para saber mais ficar por dentro de todas essas informações, continue lendo o texto abaixo e tire todas as suas dúvidas sobre emagrecimento.

Por que algumas dietas podem não funcionar?

Aprender japonês em Braille é mais fácil do que manter restrições alimentares por muito tempo. Isso porque, com a perda de peso instantânea, vem o mau-humor, a baixa energia, a fome e a necessidade de evitar atividades sociais. Não é à toa que fazer dieta é uma das situações mais estressantes para o cérebro. É nesse momento de decepção que você anseia por um “jejum”, como chocolate.

Quando emergimos da privação crônica, tendemos a exagerar. E quanto mais você restringe, mais difícil é perder peso, porque restringir a ingestão de alimentos é uma luz vermelha para o corpo. Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos mostrou que 20 de 19 pessoas recuperaram pelo menos 66% de sua perda de peso e 4 delas ganharam mais peso. Razão? Mesmo após seis anos de experiência, todos eles queimam gordura de forma reduzida. Claro, esses são casos extremos, mas o metabolismo é afetado por pelo menos dois anos após uma dieta restritiva.

Sendo assim, de nada ou pouco adianta fazer dietas milagrosas que prometem a perda de cinco quilos em uma semana. Ao contrário, isso pode trazer sérios prejuízos à saúde da pessoa, que acabará sofrendo um efeito rebote e fazendo com que o seu corpo absorva ainda mais em gordura do que antes de tentar fazer essa dieta milagrosa. Sendo assim, você vai acabar se prejudicando e prejudicando a sua saúde para alcançar algo irreal.

Nutrição correta

O foco da nutrição sempre foi o que as pessoas comem, mas uma nova abordagem surgiu para focar no porquê e como elas comem: nutrição comportamental. São técnicas nutricionais e psicológicas para a compreensão dos aspectos físicos e emocionais da alimentação. O conselho tradicional se concentra apenas na perda de peso, mas o peso não é um comportamento. Mudar o comportamento é comer devagar, estar aberto a novos alimentos e construir outra relação com a comida.

Quando estou apenas em uma dieta restritiva, o corpo diz uma coisa, mas as regras da dieta dizem outra. Um dos exercícios sugeridos é manter um diário alimentar, registrando alimentos e sentimentos e respondendo às seguintes perguntas: qual é a sua alimentação? Alguns dizem que é doloroso, mas as coisas que você tem que fazer pelo resto da vida não podem ter essa conexão. A fome é fisiológica. É como se sentir culpado por fazer xixi o dia todo.

Como posso fazer as pazes com a dieta?

Saiba que fazer as pazes com a dieta não é uma missão impossível. Inicialmente, você deve aprender a escutar o seu corpo e o que ele tem a dizer. Um bom exemplo disso é se você sentir que está com fome, o certo a se fazer é comer. Embora pareça um pouco contraditório, saiba que esse é a forma correta de fazer com que o seu metabolismo seja mais rápido, principal para as pessoas que fazem dieta. Em determinados casos, você pode até mesmo engordar até que o seu metabolismo se acostume normalize. Só assim você pode emagrecer.

Outra dica que pode parecer um pouco contraditória, mas, na verdade, não é, é justamente evitar fazer uma redução nas porções ou mesmo seguir um cardápio personalizado. Isso porque somos capazes de distinguir a fome, no entanto, não temos a capacidade de lidar com as restrições. De acordo com estudos publicados em jornal especializado, às pessoas que fazem dietas restritivas acabam engordando mais do que aquelas que fazem dietas corretamente, se alimentando com alimentos saudáveis e que oferecem os melhores nutrientes.

É interessante que você dê prioridade aos alimentos naturais, evitando aqueles produtos industrializados. Escolha ingredientes e temperos orgânicos, cozinhando em casa e dando prioridade aos legumes e verduras. Não é necessário viver apenas de salada ou comidas cruas, saiba que você também pode comer outras coisas, mas sem exagerar. Isso porque o excesso pode contribuir para o ganho de peso e uma piora na sua saúde, fazendo com que todos os esforços para perder peso e fazer dietas acabam sendo jogados no lixo.

Alternativas à dieta que realmente funcionam

A seguir, separamos algumas alternativas a dieta que funcionam de verdade na hora de perder peso:

Preste atenção a mastigação

O número de mastigar ações está diretamente ligado a quantidade de calorias que você ingere em cada uma das refeições. De acordo com os estudos, a cada 40 vezes que você mastiga, é possível consumir até 12% menos calorias do que você normalmente iria ingerir. Já se esse número cai para 15 vezes, saiba que você irá estar ingerindo muito mais calorias do que o normal. Portanto, quanto maior for o número de mais chegadas, menos calorias ingeridas

Deixe a primeira refeição após 1 hora depois de acordar

O café-da-manhã é uma das refeições mais importantes do dia. Logo, se você deixa para se alimentar muito tempo depois ou acaba não se alimentando de um café da manhã, isso pode prejudicar de forma direta a sua saúde e promover o ganho de peso, ao contrário do que muitas pessoas pensam. Logo, opte por fazer essa refeição em no máximo uma hora após você acordar.

Foque naquilo que está comendo

É bastante comum que as pessoas comam assistindo TV ou se distraindo com alguma outra coisa. No entanto, estudos apontam que as pessoas que comem dessa forma acaba sentindo fome muito mais rápido, tendo em vista que o cérebro não percebe aquilo que está comigo.

Priorize alimentos crus

Ao cozinhar ou assar uma comida, a quantidade nutrientes presentes nos alimentos pode ser reduzida, fazendo com que a pessoa que está se alimentando acabe se sentindo insatisfeito e a fome volte mais rápido. Sendo assim, o ideal é priorizar os alimentos crus, pois eles farão com que a sensação de saciedade dure por mais tempo.

Você se inscreveu com sucesso em Nutricionando
Bem-vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Verifique seu e-mail para obter o link mágico para entrar.