Nutrição simples e prática para seu dia a dia.

Você já deve ter ouvido falar em alimentação saudável, é um tema muito importante que surge cada vez mais em nossas vidas, mas o que significa ter uma alimentação saudável? Basicamente, isso significa comer uma variedade de alimentos que fornecem os nutrientes necessários para se manter saudável, se sentir bem e ter energia. Esses nutrientes incluem proteínas, carboidratos, gorduras, água, vitaminas e minerais. Portanto, para ter uma dieta saudável, precisamos combinar grãos integrais, frutas, nozes, grãos, brotos, vegetais crus e ômega-3 em nossa dieta. Combinar nutrição com atividade física é a essência de manter o corpo forte e saudável.

O que acontece se comermos pouco

"Este estudo mostra que a dieta não regulamentada é a principal causa de morte na maioria dos países ao redor do mundo", disse o autor do estudo Ashkan Afsin, pesquisador do Instituto de Métricas e Avaliação de Saúde da Universidade de Washington.

A falta de uma alimentação saudável, associada a uma alimentação rica em açúcar, sódio, carne vermelha e alimentos processados, é responsável por mais mortes do que qualquer outro fator de risco, incluindo o tabagismo. Um estudo mundial publicado na revista médica The Lancet prova que 1 em cada 5 pessoas morre de má alimentação, levando a doenças cardiovasculares, câncer, diabetes tipo 2, obesidade, alergias, inflamação e outros. O estudo foi realizado em 195 países entre 1990 e 2017.

Segundo o levantamento, dos 11 milhões de óbitos estudados, 10 milhões foram por doenças cardiovasculares, 913 mil por câncer e 339 mil por diabetes tipo 2, doença frequentemente associada à obesidade, má alimentação e sedentarismo.

O estudo concluiu que as dietas mais letais foram aquelas com alto teor de sódio (encontrado no sal) e baixo consumo de grãos integrais, frutas, nozes, grãos, brotos, vegetais e ômega-3. Enquanto a ingestão excessiva de sal aumenta a pressão dos vasos sanguíneos e aumenta o risco de doenças cardiovasculares, frutas e vegetais podem ajudar a reduzir o estresse. Em outras palavras, não basta apenas parar de comer mal, comer alimentos saudáveis.

Em média global, o consumo per capita de bebidas açucaradas é dez vezes a quantidade recomendada, e o consumo de sódio é 86% maior. O consumo de carne vermelha foi 18% maior do que o considerado suficiente. Em média, as pessoas comem apenas 12% da quantidade recomendada de nozes, grãos, frutas, brotos e vegetais frescos.

Broto de feijão, um poderoso aliado para uma alimentação saudável

Os brotos são as sementes de vegetais e feijões gêmeos tardios, por isso estão concentrados em altos níveis de vitaminas e nutrientes. Basicamente, é uma planta de início de vida que pode ser uma grande aliada para quem busca uma alimentação saudável.

O broto é um alimento que está entrando na dieta do brasileiro, por isso pouco se sabe sobre seu poder nutricional. Alfafa, feijão, brócolis, rabanete, repolho, cebola, lentilha, mostarda e muito mais podem ser encontrados no estágio de germinação. Devido à concentração de nutrientes nas plantas nesta fase da vida, os brotos são um grande recurso para obter quantidades substanciais de proteínas, fibras e quase todos os tipos de vitaminas.

A alimentação saudável é variada, fresca e equilibrada

O consumo regular de frutas e vegetais pode reduzir o risco de certos tipos de câncer e outras doenças crônicas não transmissíveis, como pressão alta e diabetes tipo 2. Isso se deve à presença de fibras e nutrientes, que atuam como antioxidantes naturais no organismo (por exemplo, licopeno no tomate, resveratrol nas uvas e endosulfan no brócolis), além de outros conhecidos elementos benéficos à saúde.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda comer pelo menos 400 gramas desses alimentos por dia para ganhos nutricionais significativos na prevenção de doenças crônicas não transmissíveis. Pesquisa realizada pelo IBGE mostrou que a população brasileira apresenta baixo consumo de frutas, verduras, couve, nozes e grãos integrais, sendo necessário aproximadamente triplicar o consumo médio diário atual desses alimentos no Brasil para atingir este nível. A organização mundial da saúde.

Dicas de alimentação saudável

É aconselhável comprar alimentos orgânicos, bem como alimentos "sazonais" (colheita) sempre que possível, pois são mais frescos e mais sustentáveis, pois geralmente são produzidos perto de onde são consumidos. O ideal é cultivar sua própria comida, ou uma porção dela, pois os alimentos recém-colhidos são ricos em substâncias que promovem a saúde, são uma atitude amiga do planeta e são mais baratos do que comprá-los no supermercado.

De onde vêm nossos hábitos alimentares?

História educacional corroborada por Ph.D. O professor da USP Antonio Herbert Lancha Junior explicou que geralmente definimos os alimentos que comemos em função da nossa própria história de vida, ou seja, fazemos sempre as mesmas escolhas, exceto associando a alegria de comer a momentos felizes em família. "A maioria das pessoas come de forma um pouco diferente e limita a busca por novos sabores. No entanto, o desconhecido pode ser delicioso, e comida deliciosa pode ser saudável", ressaltou.

Segundo ele, é importante considerar que, além do sabor dos pratos, reduzir a variedade de alimentos consumidos no dia a dia pode levar a deficiências de vitaminas e minerais necessários para o bom funcionamento do organismo, levando a muitas doenças ao longo da vida.

Pode combinar saúde e sabor nas refeições

Afinal, é possível combinar comida saudável e deliciosa? Esqueça as táticas populares hoje em dia, como consumir carboidratos, proteínas e gorduras pré-provisionados ou até mesmo consumir produtos da moda e fazer uma dieta maluca!

Comer com alegria é vital para a saúde mental, pois diversos alimentos ajudam a regular os hormônios que são importantes para o funcionamento geral do nosso corpo, como os responsáveis ​​por promover o bom humor, a felicidade e o bem-estar. Você tem que entender que comer é uma atividade social e um comportamento que contribui para sua saúde mental. Equilíbrio acima de tudo, sempre! Desta forma, você terá sucesso em sua dieta.

Alimentação Saudável: Como Fazer Pratos Equilibrados

O sucesso atual da união de nutricionistas e chefs permitiu-nos criar pratos completos, variados, coloridos, equilibrados, saborosos e nutritivos, utilizando ingredientes naturais e saudáveis ​​ao mesmo tempo. Sob a orientação desses profissionais, podemos nos fornecer carboidratos, proteínas, gorduras adequados, principalmente vitaminas e minerais, necessários para prevenir doenças. O melhor de tudo é que esses pratos podem ser deliciosos!

Quanto mais cores o prato tiver, mais nutritivo ele será! Treine seu paladar para usar diferentes métodos de preparo e temperos naturais como: alecrim, hortelã, manjericão, salsa, cebolinha, alho, cebola, gengibre, limão, canela e diversos outros temperos disponíveis para dar um sabor especial aos seus pratos. pense em usar temperos de prateleira com aditivos químicos ricos em sódio.

Você se inscreveu com sucesso em Nutricionando
Bem-vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Ótimo! Você se inscreveu com sucesso.
Seu link expirou
Sucesso! Verifique seu e-mail para obter o link mágico para entrar.